Download Trilha Sonora Hoje Eu Quero Voltar Sozinho - Baixar


TRILHA SONORA DO FILME


Uma das cenas mais tocantes para mim é quando toca a música de Belle & Sebastian, também presente no trailer. De quem foi a escolha? Belle & Sebatian é minha banda favorita e There’s Too Much Love foi a primeira música da banda que ouvi. Fiquei imediatamente apaixonado. Lembro que, na época, comprei os quatro CDs lançados e ouvia sem parar. Foi a trilha sonora dos meus tempos de faculdade e, por isso, muito marcante. Entrevista do diretor VEJA

Download Musicas - CLIQUE AQUI
Download Zip - CLIQUE AQUI



 CD - Capa 01
Download - Clique aqui (Link direto)
 



 CD - Capa 02
Download - Clique aqui  (Link direto)

 O filme “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” que está na boca de todo adolescente que se preze, ganhou essa semana um Trailer maravilhoso e também um Poster Oficial Nacional - eu achei que os olhos do Léo ficaram meio estranhos... -, para ajudar a acabar com nossa paciência. O Longa, ganhador de dois prêmios no 64º Festival Internacional de Cinema de Berlim, incluindo melhor filme LGBTs, conta a história de Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente deficiente visual que muda de vida totalmente com a chegada de Gabriel (Fabio Audi), um novo aluno em sua escola. Ao mesmo tempo que tem que lidar com os ciúmes da amiga Giovana (Tess Amorim). O filme estréiou dia 11 de Abril de 2014.

A primeira imagem de Hoje eu quero voltar sozinho mostra dois corpos deitados à beira de uma piscina. A câmera em plongée, num ângulo de 90 graus em relação ao chão, e a imagem dividida ao meio (em cima, o corpo de Leonardo; abaixo, o azul da piscina) ressaltam as linhas horizontais. As cores são levemente saturadas, e a conversa entre os dois amigos adolescentes gira em torno da descoberta da sexualidade, a experiência do primeiro beijo. Destacam-se os corpos seminus, muito jovens, diria-se até imaculados.
 
 

A construção horizontal aparece em outras imagens do longa de Daniel Ribeiro, e mesmo um dos temas centrais da narrativa - um adolescente cego que insiste em ser tratado por seus pais como qualquer outro garoto de sua idade - representa, de maneira metafórica, a busca por um mundo mais "horizontal", sem tantos desníveis. O universo representado no filme é também fortemente "horizontalizado": o mundo dos adolescentes de um colégio de classe média (ou média alta) de São Paulo. À parte sua cegueira, Leonardo é um adolescente que enfrenta dilemas parecidos com outros adolescentes de sua classe social: pais um tanto superprotetores, a busca pela afirmação da identidade, a descoberta da paixão e do desejo sexual.



Haverá quem reclame, talvez exigindo um outro filme, que denunciasse os problemas que os cegos enfrentam em seu dia-a-dia para se inserir na sociedade ou as dificuldades de adaptação ao cotidiano da escola. Apesar de um dos colegas de sala insistir em, sistematicamente, praticar bullying contra Leonardo, a impressão geral é que a cegueira não está em primeiro plano. Fala-se mais de bullying de forma geral e menos da cegueira de forma específica. (
Jairo Marques, na Folha de S. Paulo, reclamou de um retrato muito estereotipado da cegueira.)


O foco central de Hoje eu quero voltar sozinho é a amizade entre três personagens e a descoberta da sexualidade. Uma típica quadrilha: Giovana amava Leonardo que amava Gabriel... mas, claro, nenhum deles está absolutamente ciente desses desejos, e a trama evolui a respeito das dúvidas, os enganos e desencontros dos três amigos. Trata-se da procura do que existe por trás das aparências - tema cinematográfico por excelência.



O longa de Daniel Ribeiro consegue nos aproximar de gente "normal", e não é outro o desejo de Leonardo: ser, apesar de sua deficiência física, apenas um garoto "normal". Talvez por isso a homossexualidade também é tratada sem muito alarde, com muita naturalidade e - por que não? - delicadeza. Matéria completa clique aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Download Trilha Sonora Como eu era antes de Você (OST Soundtrack)